Casca de banana purifica água contaminada

por Paulo Caetano

O mercúrio, um metal muito tóxico e duradouro, tem novo inimigo. Investigadores da Universidade de Aveiro descobriram que as cascas das bananas ajudam a remover metais pesados de águas contaminadas.

As cascas das bananas, tal como outros resíduos orgânicos, já eram úteis para a realização da compostagem. Agora ficámos a saber que também podem – e devem – ser utilizadas na purificação de águas contaminadas com metais pesados, entre os quais o perigoso mercúrio.
A celulose, lenhina e hemicelulose que constituem este material biológico são ricas em enxofre e esse elemento é decisivo para os resultados obtidos. Além de reter o mercúrio que se encontra em águas contaminadas, as cascas das bananas também são eficazes na retenção de outros metais tóxicos, como o chumbo ou o cádmio. 
Estão abertas as possibilidades de aplicar esta descoberta, dos investigadores da Universidade de Aveiro, em sistemas reais de tratamento de águas residuais e em efluentes industriais. Esta investigação, publicada na revista Science of the Total Environment, é da responsabilidade de Elaine Fabre, cientista do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM) e de outros colegas da Universidade de Aveiro.
 
Para saber mais:
www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0048969719358784
Scroll to top